Pessoas

quinta-feira, 1 de março de 2012 3 comentários


          O que á de melhor no mundo? Esta pergunta talvez levasse tantos a pensarem muito para conseguirem responder de forma inteligente, já que mesmo sendo uma pergunta simples exige percepção, mas encontrar a resposta é algo muito fácil e descomplicado, basta apenas ir a algum lugar que tenha pessoas, seja em um movimentado restaurante ou em uma esquina em que haja alguém ou até abrir sua rede social e conversar online com qualquer pessoa, pois isso é o que há de melhor no mundo: Pessoas. Concordar com esta tese ou discordar não depende do grupo social, até alguém que convive com as piores pessoas deve reconhecer que tudo que é feito é feito por gente e sem essa gente nada do que é seria como é e nada do que está estaria como está, usar o termo "piores pessoas" é paradoxal quando no momento a visão defendida é que pessoas são o que há de melhor, mas assim como um dia Francisco Xavier disse que "o ódio é o próprio amor que adoeceu gravemente", acredito que pessoas más são aquelas que não descobriram o que há de humano nelas e deixaram adoecer o espírito que é sempre bom. 
          Pessoas de todos os tipos passam ao lado todos os dias, inumeráveis sãos os homens e mulheres que cruzam nossos olhares, ao vê-las não pensamos se são boas ou não, quem sabe algumas delas se tornem alguns dos melhores amigos, quem sabe algumas sejam condenadas por assassinato ou por roubar a loja de conveniências, não dá pra saber apenas supondo. O fato é que a maioria (quase todos) se esquiva dessas pessoas, por elas não serem conhecidas e prejulgamos as piores qualidades àqueles que não conhecemos. O único ser vivo com a capacidade de contemplação é o ser humano e contemplamos quem se passa a nossa volta a distancia e talvez em muitas vezes perdemos a oportunidade de, no mínimo, conhecer alguém bom por ficar apenas contemplando quando temos a chance de conhecer. Saia com uma criança em um parque, não leve nenhum amigo com ela, a deixe sair correndo e em poucos segundos ela fara um novo conhecido que ira chamá-lo de grande amigo, com o tempo perdemos essa sensibilidade de se fazer humano, de sentir o que é humano e deixar com que a essência de gente passe entre as gentes, às vezes nos privamos de conhecer alguém porque nos vemos em posições melhores e assim nos julgamos melhores. 
          Pessoas fazem parte de nossas vidas e nós somos parte da vida de outras, outras que nos preenchem e suprem, não há gente errada, apenas pessoas que não entendem a razão da vida, há uma razão maior pra existir tanta gente, não é o capitalismo, trabalhar pra ver qual dessas pessoas podem me pagar mais ou qual irá comprar mais de mim, não é isso, não é simplesmente um ato de reprodução pra manter a vida, um homem olhar pra uma mulher e uma mulher ao homem e apenas enxergarem a possibilidade de perpetuar a espécie, se fosse apenas isso não precisaríamos racionalizar e de sentir casa sentimento e sensação da maneira que sentimos, não é isso, mas sim nos relacionarmos, estabelecer uma relação de verdadeiros sentimentos sem nos reservarmos, a razão é vivermos uns para os outros e nos realizamos como pessoas quando conseguimos fazer bem as outras, quando somos o mais próximos uns dos outros, pois pessoas são o que há de mais precioso. Só se pode conhecer alguém de verdade quem se faz conhecido, então nos façamos conhecidos, em todos os nossos aspectos, em talentos, qualidades e também em nossos defeitos e pecados, isso pra não precisarmos de máscaras e mesmo assim valorizarmos uns aos outros, pra que possamos assumir a consciência de que pessoas são o que há de melhor no mundo.

3 comentários:

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB