A vida segue pra você

quinta-feira, 27 de setembro de 2012 0 comentários


Foi quando me perdi do teus olhos, 
Foi que vi que a vida é nada
A vida é um castelo de areia a beira do mar
A maré derruba quando quer
De dá tempo pra reconstruir
E vem novamente ser algoz 

Foi quando me perdi dos teus olhos,
Foi que vi que já não brilhavam pra mim
A vida é um barco a velas
O vento sopra e as vezes o mastro é inútil
O vento para. Cresce a ilusão de que acertará o rumo
Então ele sopra outra vez

Foi quando me perdi dos teus olhos,
Foi que vi que seu sorriso se mantinha
A vida é um caminho em movimento
As paisagens podem muito agradar
E repentina mudam e causam medo
Então não se olha mais a paisagem

Foi quando me perdi dos teus olhos
Foi que vi que você não era só
A vida é solidão e viver é desvario
Você se encontrou e encontrou a outros
Eu não vi mais nada 
Perdi meus olhos nos teus
E me perdi dentro de mim

0 comentários:

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB