Agrura

segunda-feira, 21 de maio de 2012 4 comentários


Agrura



Confidências de traição
Sussurros na escuridão
E lágrima solitária caía

O começo de sua maldição
Lembranças de uma ilusão
Enquanto ali sentado ele apenas via
A vida passar

Sentimentos de confusão
Lhe perturbam o coração
E a alma tão escondida vazia

A alegria em morbidão
Fragmentos de uma paixão
Enquanto ali bebendo ele apenas via
A vida passar

Seu algoz eram suas mãos
Só errava em cada decisão
As lembranças só lhe causavam grande agonia

Seu tormento em profusão
Derrotado em seu próprio chão
A esperança morta em seus braços
E ele nem sabia

Enquanto ali parado ele apenas via
A vida passar


O silêncio era um grito então
O seu corpo escória e prisão
Da alma moribunda que já nem sentia

Mergulhado em sua solidão
Pensamentos de aflição
Agonizando no peito
a alegria

Enquanto ali chorando ele apenas via
A vida passar

Palavras, não curavam não
A dor que ele sentia
Entendeu  que sua intenção
Era boa, mas não se cumpria
Só havia uma solução
Que o amenizaria
Enquanto ali mudado ele decidia
Sair do lugar
Pra vida mudar
E acreditar
Que Deus o ouviria
E responderia
Sua suplica e então o perdoaria.





4 comentários:

  • Tayná disse...

    Sentimentos são expostos sempre em cada palavra que vc escreve, e são sentimenos profundos com bastante esclarecimento! Parabéns meu amigo. Bjs

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB