Nos aparecemos a nós

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 3 comentários
Nos aparecemos a nós...


Romance disfarçado de poema


A confiança dela em mim é meu maior orgulho

Tenho ela inspiração 



Ela tem o rosto desenhado por Anjos
Uma pele tão macia que eu me sinto indigno de tocá-la
Seus olhos cor verde e mel me cortam a alma
Sua voz povoa-me todo ser

Bem definida em mim
Traçada as linhas de sua beleza em minhas mãos
Tão meiga e sensível
Tão menina e tão mulher

Excitante é nossa dança de interesses
Nossos segredos aparecendo tímidos com o tempo
Eu sendo a supressão da sua carência
E ela a realização de uma utopia

Eu que me entendo tão fraco neste momento
Me responsabilizo de, no mínimo, o maior cuidado
De preencher os vazios do seu dia com meu sorriso
As lacunas de sua alma com meu amor
De eliminar o abismo que a separa da alegria
E ser sua alegria meu maior sucesso

Porque ela é tudo que há de Belo
Ela é a motivação
Ela é o combustível
Ela é o abrigo

Ela é a poesia
Ela é o vento que carrega a vida
Ela é o ribeiro de águas puras
Ela é a expressão da Arte
Ela é o próprio amor







3 comentários:

  • Contradita disse...

    Romance disfarçado de poema?

    Poesia disfarçada de romance?

    Não importa, no fundo amor, poesia, sentidos, sentimentos estão mesmo se confundindo em formas harmoniosas ou profanas.

    =)

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB