Imaginar melhor

domingo, 27 de novembro de 2011 0 comentários

        À medida que o tempo passa nós crescemos, amadurecemos, desenvolvemos nossa cognição, acreditamos que nos transformamos em pessoas melhores a cada experiência. De fato aprendemos a nos movimentar no mundo, a socializar, a encontrar soluções imediatas ou ter a paciência de esperar o tempo passar, a resolver uma série de conflitos que arrecadamos ao passar das horas, mas na medida em que o tempo passa nós perdemos a boa inocência da imaginação, a gloriosa capacidade de inventar um mundo onde sejamos maravilhosos, fantásticos em superpoderes e ações extraordinárias.
        É comum ouvir a frase “não sou mais criança” da boca de pessoas de todas as idades, porque entendemos a incapacidade de uma criança solucionar grandes problemas dos quais elas não entendem, mas esquecemos da capacidade incrível de uma criança de ter fé, de otimismo, de imaginação. No mundo não nos cabe utopia, isso é por conta da imaginação, mas cabe sonhos, cabe desejos, cabe acreditar em uma felicidade mesmo que seja subjetiva.
      À medida em que o tempo passa nos aprimoramos, mas nos esquecemos de aprimorar os sonhos, a inocência, que é diferente de ingenuidade, de aprimorar a imaginação, e por não saber como se faz isso muitos de nós apenas a deixamos morrer nas lembranças de infância. 

0 comentários:

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB