Desejo

quarta-feira, 6 de julho de 2011 0 comentários






As palavras mascaradas o sorriso diz que quer um beijo
Nosso olhar destila a paixão disfarçando o sentimento
Eclodem as emoções dentro do nosso ser, predomina o desejo
Eu procuro as palavras que eu não sei dizer


No momento do silêncio um tenta adivinhar o que o outro pensa
Num prezado momento começa a falar a voz da consciência
A relatividade dessa relação
A monotonia na intenção


Em uma dessa vai e vem situação
A razão tenta deduzir coisas do coração
O que não se pode adivinhar
Predestinar, predestinar
  _____________________________________________

0 comentários:

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB