Duas notas

quarta-feira, 6 de julho de 2011 0 comentários



Prometi pra mim mesmo
Que as portas iriam se fechar
E os portões iriam se trancar
E a porta dos meus olhos não vão mais chorar
Nem minha boca vai mais dizer perdão
Ou que vou me arrepender


Eu assumo os meus erros
E os meus acertos eu nem ligo mais
Do que eu disse, eu não me esqueço
Do que ouvi eu nem lembro mais
É verdade eu não me importo
Do que vai falar ou pensar de mim
Como companhia, levo a solidão porque escolhi


Eu nem sei se Deus existe
E faço as orações
Nem sei se acredito em anjos
E peço proteção


É verdade eu não me importo
Se é bom ou se é ruim
Se é certo ou errado
Se começou ao contrário
E se acabar, tudo bem
Eu me acabo também

 _____________________________________________

0 comentários:

Postar um comentário

Sem contemplação, o interessante é a participa-ação, Comente bem

 

©Copyright 2011 O narrador | TNB